Neste dezembro de 2020, surpreendentemente, a pandemia de COVID-19 segue firme e forte. O mundo está confuso e nossa globalização nos obriga a buscar alternativas para conviver com este maldito vírus. A vacina está bem próxima de ser disponibilizada e mesmo com ela, certamente, mudanças serão necessárias para todos nós, viajantes. Um dos setores mais afetados pelo Sars-CoV2 foi o do turismo, o qual  já contabiliza perdas irreparáveis. Mesmo assim, ainda que diante de uma série de restrições e muitos desafios, o setor turístico voltou a operar, pois após o período de isolamento as pessoas resolveram voltar a viajar. O retorno será lento e gradual e certamente medidas restritivas deverão permanecer por um tempo ainda indeterminado. No entanto nós, viajantes, não desistiremos de desbravar este lindo mundo e abaixo cito algumas mudanças que poderão impactar nossas programações de viagens. Fique atento e prepare-se para muitas aventuras pelo planeta!

Boas viagens!

# USO DE MÁSCARA – creio que este hábito será frequente em nossas vidas ainda por um bom tempo. Mesmo com a vacinação, nem todos estaremos imunizados o suficiente para poder nos livrar deste artefato. A tão sonhada imunização de rebanho vacinal ( técnica em que uma determinada parcela da população se torna imune a uma doença, ou seja, desenvolvem anticorpos contra o agente causador; as pessoas imunizadas acabam agindo como uma barreira, protegendo toda a população, mesmo aqueles que ainda não são imunes) levará um tempo, cerca de meses ou anos. Isto porque será necessário que 70% da população esteja imunizada. Não há viajante que tolere esperar tanto para poder desbravar um bom destino! Sendo assim, habitue ao uso da máscara e adapte-se.

Capadócia

# RESTRIÇÕES DE HOSPEDAGEM – Habitue-se a agendar sua hospedagem com antecedência, já que os estabelecimentos estão restringindo o número de hóspedes. Sugiro que reserve com pelo menos 3 a 6 meses antes da partida. Outro ponto a ser levado em consideração são as restrições para limpeza e organização dos apartamentos em hotéis. Acho isso bem ridículo. Muitos locais estão dando intervalo de 48h pelo menos para higienizar seus quartos. Isto não faz sentido com relação a minimizar os riscos de contaminação pelo Novo Coronavírus. Basta os funcionários usarem os EPI’s adequados (máscara, luvas, botas, etc.) e os produtos de limpeza corretos que os riscos são, de fato, minimizados.

Toscana

# EXIGÊNCIA DE EXAME COVID NEGATIVO – Esta é outra restrição que vem se firmando em diversos países. Até o Brasil entrou nesta lista recentemente; Fernando de Noronha resolveu também fazer esta exigência. E ela merece muitos questionamentos. O exame que geralmente é exigido é o RT-PCR (exame do swab); em alguns lugares pode-se exigir o teste rápido (TR-pesquisa de anticorpos). Tanto um quanto o outro, além de terem alto custo (RT-PCR média de R$300,00 e TR média R$ 100,00) não funcionam de forma eficaz para garantir que a pessoa está ou não infectada pelo Novo Coronavírus. Primeiro porque podem dar resultados falso-negativos, ou seja, o indivíduo pode estar contaminado e o exame não detecta; segundo, porque podem permanecer positivo por meses após o contato com o Sars-CoV2, não significando o resultado positivo que o viajante está contaminando as outras pessoas. Melhor do que esta exigência confusa sobre o exame é reforçar as medidas preventivas com uso de máscara, higienização das mãos, distanciamento e proibição completa de receber pessoas com sintomas de COVID-19.

Aeroporto de Guarulhos

# OBRIGATORIEDADE DE VACINA COVID – Esta poderá ser uma realidade com a qual devemos ter que nos adaptar. Assim como há exigência de vacinação contra febre amarela para entrada em diversos países, para a imunização  COVID também será exigido o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP). #VACINACOVIDJÁ!

# VOOS COM RESTRIÇÕES – As companhias aéreas já estão sendo rigorosas com seus passageiros, sobretudo em deslocamentos para outros países. EXAME COVID NEGATIVO, USO DE MÁSCARA E USO DE FACE SHIELD DURANTE TODO O VOO, MEDIÇÃO DE TEMPERATURA, LIMITAÇÃO PARA DESLOCAMENTOS DENTRO DAS AERONAVES são alguns exemplos. O risco de contaminação pelo Sars-CoV2 em aviões é baixo. Além das exigências exemplificadas, o sistema de troca de ar é muito eficiente nas aeronaves modernas que também contam com filtros HEPA, com máxima eficiência na filtragem do ar.

# ATRAÇÕES TURÍSTICAS FECHADAS OU COM RESTRIÇÃO DE CAPACIDADE – Esta será também uma realidade sobretudo nos espaços que geralmente são muito requisitados pelos turistas, como as atrações europeias (Ex.: Museu du Louvre, Museu Britânico, Coliseu, Museu do Prado, Torre de Belém) . Prepara-se e adquira seus ingressos pela internet, com antecedência. Atente para aqueles locais onde a entrada é gratuita, como os museus de Londres; um agendamento bem prévio deverá ser exigido. Evite aquela ideia de comprar os tickets na hora que chegar lá; talvez não encontre mais.

Florença

 

# SERÁ QUE OS PARQUES DA DISNEY CONTINUARÃO LOTADOS?  ISSO, ESPERO QUE NÃO! – Pelo menos essa vantagem a gente merece. Certamente a Disney está muito preocupada em garantir o funcionamento de seus parques e aglomerações imensas como os brasileiros costumavam enfrentar no Magic Kingdom, por exemplo, creio que fará parte do passado. Portanto, sugiro a você que se habitue a organizar suas aventuras pela Disney com pelo menos 6 meses de antecedência.

Animal Kingdom

 

# NOVOS DESTINOS ENCONTRÃO MAIS TURISTAS – Vamos aprender a diversificar, já que os destinos mais procurados por brasileiros, como Europa e Estados Unidos, terão maior controle no número de turistas. Isso vai ser muito bom! Descubra a América Latina.

 

Uruguai

Panamá

 

# CONHEÇA A REALIDADE DA COVID NO SEU DESTINO – Antes da escolha do local para onde vai, você deve procurar saber se a fronteira está aberta, quais restrições ele impõe, se os casos de COVID estão sob controle e se o sistema de saúde local poderá te atender. Não corra o risco de perder sua viagem por conta disto.

# A CONSULTA PRÉ-VIAGEM COM MÉDICO DE VIAGENS DEVERÁ SER MAIS PROCURADA – Isto será excelente! Só assim todas as recomendações sobre uma viagem segura poderão ser esclarecidas e não só com relação aos riscos de COVID-19  mas de outras doenças também. Procure-me!

          Dra. Carmelinda Lobato de Souza – médica infectologista e de viagens – (031)3822-8701/98403-9785

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *