Viajar é ótimo, e os CUIDADOS COM VACINAÇÃO são importantes. Infelizmente, grande parte dos viajantes brasileiros não mantém seu cartão vacinal atualizado, o que é um erro. Muitos destes somente se preocupam com as vacinas que são exigidas pelo país a ser visitado, mas a proteção contra doenças epidemiologicamente importantes deve também fazer parte da organização da viagem. Abaixo destacamos algumas dicas que vão ajudar. Verifique as opções de roteiro no meu livro PELO MUNDO COM CRIANÇAS, VACINE-SE e aproveite o passeio!

 

Fortaleza de Sagres – família vacinada e protegida para o verão português do Algarve.

 

# VACINAS OBRIGATÓRIAS:

  1. As vacinas obrigatórias são aquelas exigidas em países com ou sem áreas endêmicas da doença, porque em algumas regiões embora a doença não exista, têm transmissores capazes de iniciar uma epidemia. Há uma preocupação das autoridades locais em proteger sua população contra esta enfermidade.
  2. Existem duas vacinas obrigatórias importantes sem as quais os viajantes não consegue entrar em certos países: febre amarela e meningocócica ACYW.
Isla Bela – PANAMÁ – vacina de febre amarela em dia!
  1. A vacina meningocócica é apenas exigida aos peregrinos provenientes dos países do cinturão africano da meningite (Nigéria, Niger e outros) que se dirigem a MECA (Arábia Saudita).
  2. Em alguns países, pode-se também exigir a vacina contra a poliomielite, mas apenas a quem é proveniente de países onde o vírus é endêmico (Ex.: Afeganistão, Paquistão) ou que estão apresentando ameaças do surgimento do vírus selvagem.
  3. A transmissão da febre amarela ocorre exclusivamente na América Central, América do Sul e África. Para estes países, independente da vacina ser obrigatória ou não, o viajante deve estar imunizado.
Chapada dos Veadeiros – passear pelo nosso lindo Brasil protegido contra a febre amarela é muito melhor!

 

            PAÍSES COM ÁREAS DE RISCO PARA FEBRE AMARELA:

            ÁFRICA: Angola, Benin, Burkina Faso, Burundi, Camarões, Chade, Congo, Costa             Do Marfim, Etiópia, Eritréia, Gabão, Gana, Gâmbia, Guiné, Guiné Equatorial,             Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Mauritânia, Níger, Nigéria, Quênia, República Democrática do Congo, República Centro-Africana, Ruanda, São Tomé e  Príncipe, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão, Tanzânia, Togo, Uganda, Zâmbia.

ÁMERICA DO SUL: Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana             Francesa, Paraguai, Peru, Trinidad e Tobago, Venezuela.

Santuário do Caraça – MG – passeio por este lugar lindo somente com comprovação da vacina de febre amarela.

            AMÉRICA CENTRAL: Panamá.

  1. Tendo em vista que as regulamentações internacionais estão permanentemente sujeitas a revisões, recomenda-se que no mês anterior ao seu embarque o viajante pesquise novamente sobre as exigências a respeito de vacinação de febre amarela do país de destino diretamente no site da Anvisa.

 

  1. As vacinas obrigatórias devem ser registradas no Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), que será exigido como condição para a entrada de um viajante, independente do tempo de permanência no país.

 

  1. A emissão do CIVP é gratuita e feito, desde este ano (2019), via solicitação no site da ANVISA – http://portal.anvisa.gov.br/certificado-internacional-de-vacinacao-ou-profilaxia.

 

  1. Fique atento! O CIVP sem a assinatura torna o documento inválido e a autoridade do país de destino poderá deportar o viajante por esse motivo.

 

# VACINAS RECOMENDADAS:

 

  1. As vacinas recomendadas são aquelas que todos os viajantes devem fazer uso para se protegerem do risco de adoecimento com doenças epidemiologicamente importantes em determinada região/país;
  2. Para as vacinas recomendadas não há exigência do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia  (CIVP);

 

LISTA DE VACINAS RECOMENDADAS POR CONTINENTE:

 

AMÉRICA LATINA

– QUALQUER ÉPOCA: Tríplice viral  – sarampo, rubéola, caxumba, Hepatite A, anti-tetânica, hepatite B, febre amarela, HPV

– VERÃO – Diarreia do viajante

– INVERNO: Gripe, Meningocócica, Varicela, pneumocócica

México

 

Bahia – Brasil

 

Uruguai

 

 

Argentina

 

AMÉRICA DO NORTE

– QUALQUER ÉPOCA: Tríplice viral  – sarampo, rubéola, caxumba, Hepatite A, anti-tetânica, hepatite B, HPV

– INVERNO: Gripe, Meningocócica, Varicela, pneumocócica

Estados Unidos

 

EUROPA

– QUALQUER ÉPOCA: Tríplice viral  – sarampo, rubéola, caxumba, Hepatite A, anti-tetânica, hepatite B, HPV

– INVERNO: Gripe, Meningocócica, Varicela, pneumocócica

Itália

 

Paris (museu du Louvre)
Portugal

 

 

 

Inglaterra

 

Bélgica

 

ÁSIA

– QUALQUER ÉPOCA: Tríplice viral  – sarampo, rubéola, caxumba, Hepatite A, anti-tetânica, hepatite B, febre amarela, HPV

– VERÃO –  Diarreia do viajante

– INVERNO: Gripe, Meningocócica, Varicela, pneumocócica

 

ÁFRICA

– QUALQUER ÉPOCA: Tríplice viral  – sarampo, rubéola, caxumba, Hepatite A, anti-tetânica, hepatite B, febre amarela, HPV

– VERÃO –  Diarreia do viajante

– INVERNO: Gripe, Meningocócica, Varicela, pneumocócica

 

OCEANIA

– QUALQUER ÉPOCA: Tríplice viral  – sarampo, rubéola, caxumba, Hepatite A, anti-tetânica, hepatite B, HPV

– VERÃO – Diarreia do viajante

– INVERNO: Gripe, Meningocócica, Varicela, pneumocócica

 

# VACINAS DE USO ESPECIAL:

  • VACINA ENCEFALITE JAPONESA:

* NÃO DISPONÍVEL NO BRASIL;

*Indicada para viagens para Ásia e Oceania durante o verão ou outono para viajantes que vão ficar por mais de 30 dias em regiões de matas e florestas, zonas rurais e semi-rurais;

  • FEBRE TIFOIDE:

*Indicada para viajantes para áreas de alta incidência da doença (Oceania, Ásia, África, América Latina) em situações específicas de longa permanência (> 30 dias).

  • POLIOMIELITE:

* Indicada para os viajantes que têm como destino alguns países na Ásia e na África, pois a doença pode acometer também adultos.

  • RAIVA:

*O risco de viajantes terem raiva, principalmente os que se dirigem para pontos turísticos, é baixo.

*Recomenda-se a profilaxia vacinal pré-exposição (antes do acidente com animais: mordidas, lambidas ou machucados causados por mamíferos contaminados) para indivíduos que se destinam a regiões de alta endemicidade, com precários recursos de saúde, e que vão permanecer por longos períodos (> 30 dias).
*Para a profilaxia pós-exposição devem ser seguidas as orientações oficiais já estabelecidas em protocolos.

 

VACINAS DISPONIBILIZADAS PELO SUS:

Tríplice viral, hepatite A (criança), Gripe (menores de 5 anos e grupos de risco), Meningo C (crianças até 14 anos), Pneumocócica (crianças), Tríplice bacteriana, Hepatite B, Varicela (crianças), Febre amarela, HPV (meninas: 9-14 anos; meninos: 11-14 anos).

 

ATENÇÃO! Para viagens durante o inverno, atentar para os SUBTIPOS DO MENINGOCOCO (A, B, C, W, Y) mais prevalente na região a ser visitada, para que a vacinação seja providenciada; Lembrar que, pelo SUS, somente a vacina Meningo C é disponibilizada (para crianças até 14 anos); para os demais sorotipos, deve-se providenciar a vacina em clínicas particulares (Vacina Meningo ACWY e/ou vacina Meningo B):

 

REGIÃO SUBTIPO MENINGOCO MAIS PREVALENTE
EUROPA B
A. NORTE B/Y/C
ÁFRICA A
A. SUL C/Y/A
A.     CENTRAL B/C
ÁSIA A/B/Y
OCEANIA B

 

Viaje sempre com o cartão vacinal pois ele poderá ser importante em caso de atendimentos médicos, situações de surtos, acidentes ou outros.

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *