Viajar é ótimo, e os CUIDADOS DE SAÚDE são importantes. Infelizmente, apenas 25% dos viajantes se preocupam com isso, o que precisa ser mudado, sobretudo quando envolve passeios com crianças. A consulta de viagem (que deve ser feita com 30 dias antes da partida) não é útil somente para proteção de pessoas que se deslocam para destinos exóticos , mas também para uma viagem para Paris, Nova York, África ou Búzios. Abaixo destacamos algumas dicas que vão ajudar. Verifique as opções de roteiro do  meu livro PELO MUNDO COM CRIANÇAS e boa viagem!

  1. VIAGENS NA NEVE – Atente para protetor solar, hidratantes (corpo/labial), óculos escuros e roupas especiais para neve. As vacinas recomendadas envolvem, principalmente, doenças mais comuns em climas frios: gripe, meningocócica, pneumocócica.

 

                                                         BARILOCHE (ARGENTINA) – 2014

2. VIAGENS PARA ECOTURISMO – Roupas leves e REPELENTE são fundamentais. Crianças abaixo de 2 meses NÃO PODEM USAR REPELENTES. Para os baixinhos de 2 a 6 meses, opte por manter a pele oleosa, com uso de óleos infantis, que neutraliza o cheiro do suor do bebê e dificulta a aproximação dos mosquitos. As vacinas recomendadas são, sobretudo, febre amarela e antitetânica.

OBS.: a vacina de febre amarela só pode ser aplicada às crianças a partir dos 9 meses de idade; sendo assim, não é recomendado que os bebês abaixo dessa faixa etária se aventurem nas trilhas e florestas.

 

Santa Rita de Cássia – BA – 2016

3. Pelo risco de DIARREIA DO VIAJANTE, em qualquer lugar do mundo, evite oferecer à criança alimentos crus, com casca ou mal cozidos. Molhos também devem ser evitados. Beber água somente engarrafada.

 

CANCUN – MÉXICO – 2016

4. EM VIAGENS PARA AMÉRICA LATINA, ÁSIA, ÁFRICA E OCEANIA, é interessante avaliar a vacina Diarreia do viajante (cólera e ETEC – E. colli enterotoxigênica), disponível em clínicas particulares.

ISLA BELA – PANAMÁ – 2016

5. NO AVIÃO – Escolher assentos localizadas na parte mais dianteira da aeronave ( das asas para frente) ajuda na prevenção de enjoos e vômitos.

6. NO AVIÃO – BEBÊS: devem viajar no bebê-conforto em poltrona própria ou num bercinho em suporte de parede, diante da poltrona dos pais.

7. FARMACINHA (não precisam de receita): Levar: analgésicos/antitérmicos (dipirona, paracetamol, ibuprofeno), antieméticos (ondansetrona), anti-alérgicos (dexclorferinamina), soro oral – 8 pcts/pessoa, colírio (dexametasona oftálmico), remédio para dor de ouvido (hidrocortizona otológica), descongestionante nasal (solução fisiológica nasal), remédio para gases (dimeticona), curativos, anti-inflamatório (ibuprofeno), pomada para assaduras, termômetro.

8. IMUNIZAÇÕES PARA O INVERNO EUROPEU – Não se iluda achando que para o continente europeu não há recomendação de vacina; CARTÃO VACINAL SEMPRE DIA garante imunização para SARAMPO; para o inverno, atente para vacinas de gripe, penumocócica e meningocócica – o subtipo B (não disponível em vacina do SUS) é mais prevalente por lá.

PARIS- FRANÇA – 2015

 

9. ÁFRICA DO SUL – Malária não é uma doença prevalente na África do Sul. Porém, o uso de repelentes durante os safaris é recomendado.

10. PASSEIOS DE BALÃO – Se aventure com os baixinhos! Usar roupas confortáveis; leve uma blusa de frio. O voo de balão não oferece risco maior de náuseas/vômitos, pois o cesto não balança. Se a criança passar mal e necessário for, o pouso é rápido e a equipe de apoio em terra tem condições de transportar de forma ágil o pimpolho até o hospital mais próximo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *